Obrigado por contribuir para melhorar o Fórum D!

Deixe a sua sugestão

MAIS SOBRE VITAMINA D

IMPRENSA

A importância da Vitamina D (com video)


O reumatologista e um dos promotores do Fórum D, Dr. Pereira da Silva, esteve na Edição da Manhã para falar da importância da vitamina D, quando se sabe que apesar de vivermos num país onde o sol brilha grande parte do ano, muitos portugueses apresentam défice desta vitamina.

As 4 vitaminas recomendadas por um cardiologista (em inglês)


O mundo das vitaminas e suplementos é confuso. Todas apresentam os seus benefícios para a saúde, mas se tudo fosse verdade iria acabar por tomar centenas de suplementos por dia. Como saber quais é que vale a pena ter atenção? Fique a saber!

Vitamina D aumenta esperança de vida


Estudo norte-americano relaciona níveis demasiado baixos de vitamina D com o desenvolvimento de certas doenças, como as do foro cardíaco, diabetes e hipertensão.

VIDEOS

O Popular Dr. Oz aponta as Vantagens da Vitamina D


O Dr. Oz também conhecido da televisão Portuguesa refere os niveis preocupantes de carência de Vitamina D nos Estados Unidos da América e as vantagens que esta pode trazer.

A Verdadeira História da Vitamina D


Uma reportagem da CBN News sobre os efeitos da Vitamina D e os efeitos benéficos que demonstra ter contras as infecções virais entre outros.

A Vitamina D na Prevenção do Cancro


O Dr. Meschino um dos pioneiros na criação de vídeos educativos sobre medicina na Internet fala sobre a Vitamina D e a sua importância na prevenção do cancro.

Uma extensa compilação de artigos sobre Vitamina D, com link para pubmed ou fontes semelhantes.

Aceda à base científica
Exposição a radiação ultravioleta

O corpo humano foi concebido para produzir Vitamina D na própria pele, em consequência da exposição solar - especificamente, a radiação ultravioleta. Dado que foi assim que a natureza concebeu, este deve ser considerado o método por excelência para obter vitamina D.

Estudos demonstram que o corpo humano produz grande quantidade de vitamina D3, (cerca de 10.000) em apenas alguns minutos de exposição total da pele à luz solar. Não é necessária uma exposição prolongada. Na verdade, o corpo produzirá toda a vitamina D que consegue produzir num só dia em cerca de metade do tempo necessário para que a pele fique ligeiramente rosada.

Factores que afectam a produção de Vitamina D mediante exposição solar

Existem muitos factores que influenciam a quantidade de vitamina D que é produzida em resposta à exposição aos raios UVB:

O ângulo de incidência da luz solar

A hora do dia, altura do ano e a latitude são factores que determinam a quantidade de radiação UVB que chega efectivamente à sua pele. Quando os raios solares entram na atmosfera terrestre num ângulo demasiado alto, a atmosfera dispersa a porção UVB desses raios e eles não chegam até si. Isto ocorre, por exemplo, no inicio e no fim do dia e ainda durante o inverno. Esta perda de UVB aumenta quanto mais longe estivermos do equador, porque a radiação é, aí, mais inclinada sobre a atmosfera. Uma boa regra e fácil de memorizar é a seguinte: sempre que a sua sombra for mais comprida do que a sua altura (um indicador do ângulo do sol), não estará a produzir muita vitamina D. Assim, para optimizar a produção de vitamina D, a exposição solar deve acontecer entre as 10 e as 2 da tarde. Quanto mais perto do meio-dia, maior a produção de vitamina D.

Estação do ano 

Durante o Inverno a inclinação do sol é maior e, logo, a radiação UVB diminui. Na latitude a que está Portugal, não é possível produzir vitamina D, mesmo que nos exponhamos ao sol, entre Outubro e Fevereiro. Em latitudes mais baixas, isto é, mais próximo do equador, é possível produzir vitamina D todo o ano. Mais a norte, pelo contrário, será maior o tempo em que o sol não é suficientemente forte para estimular a pele a produzir esta vitamina.

Tipo de pele

A quantidade de vitamina D produzida pela pele, num dado tempo de exposição solar é maior nas peles claras que nas escuras. Indivíduo de pele muito escura ou de raça negra podem precisar de até 6 vezes mais tempo de exposição solar do que aqueles que têm uma pele muito clara. Por outro lado, podem ser totalmente resistentes a queimaduras solares! Uma pessoa com a pele muito clara necessitará de cerca de 15 minutos de exposição por dia para produzir toda a vitamina de que precisa, enquanto que aqueles com pele mais escura precisarão de até 6 vezes mais. Isto acontece porque a pele mais escura tem muito mais melanina, que diminui a penetração dos RUV na pele. É, assim, um protector natural junto de equador Por outro lado, as pessoas de pele escura que vivem longe do equador têm um risco elevado de sofrerem de carência de vitamina D.

Tipo de pele, latitude e estação do ano

Ao combinar os factores de tipo de pele, latitude e altura do ano é possível compreender quer não é fácil determinar o tempo de exposição solar mais adequado para um indivíduo em particular, quando pretendemos que ele produza quantidades óptimas de vitamina D. Em Portugal, tomando o tipo de pele, mais comum – medianamente escura, pode estimar-se que por volta do meio dia, durante o Verão precisaremos de cerca de 1 hora de exposição solar total para produzir 1000U de Vitamina D. Durante o Inverno a nossa pele não produzirá vitamina D se exposta ao sol.

Protectores solares

Um protector solar com qualquer índice acima de 8-10 bloqueará totalmente a produção de vitamina D. Se pretender produzir vitamina D, evite o protector solar pelo tempo adequado e aplique-o depois.

Quantidade de pele exposta

Pelo menos 40% de toda a pele deverá estar exposta para a produção ideal de vitamina D. O peito é a zona que mais produz, as pernas e os braços menos, as mãos e a cara muito pouco ou mesmo nada.

Idade

A síntese de vitamina D pode demorar até 4 vezes mais nas pessoas com mais de 60 anos ou menos de 20. Isto parece dever-se a terem menores níveis de 7-dehidrocloesterol na pele.

Altitude

É filtrada mais radiação UVB numa praia do que numa montanha – por isso as queimaduras são mais frequentes na montanha e a produção de Vitamina D mais rápida.

Nuvens

As nuvens reflectem muita da radiação UVB de volta para ao espaço e previnem a produção de Vitamina D pela pele.

Vidro

O vidro bloqueia toda a radiação UVB – se quer produzir vitamina D exponha-se directamente ao sol.

Solários

Os solários são uma alternativa viável à luz solar natural, desde que usados com moderação. Vários estudos mostram uma relação positiva entre o uso de solários e os níveis de vitamina D. Num caso em particular, o solário foi usado com sucesso como método de tratamento para a deficiência de vitamina D devida a doença de Crohn. Tal como com a luz natural, a produção de vitamina D num solário acontece em minutos. O bronzeamento efectivo e sobre-exposição não são de todo necessários.