Obrigado por contribuir para melhorar o Fórum D!

Deixe a sua sugestão

BENEFÍCIOS DA VITAMINA D

IMPRENSA

A importância da Vitamina D (com video)


O reumatologista e um dos promotores do Fórum D, Dr. Pereira da Silva, esteve na Edição da Manhã para falar da importância da vitamina D, quando se sabe que apesar de vivermos num país onde o sol brilha grande parte do ano, muitos portugueses apresentam défice desta vitamina.

As 4 vitaminas recomendadas por um cardiologista (em inglês)


O mundo das vitaminas e suplementos é confuso. Todas apresentam os seus benefícios para a saúde, mas se tudo fosse verdade iria acabar por tomar centenas de suplementos por dia. Como saber quais é que vale a pena ter atenção? Fique a saber!

Vitamina D aumenta esperança de vida


Estudo norte-americano relaciona níveis demasiado baixos de vitamina D com o desenvolvimento de certas doenças, como as do foro cardíaco, diabetes e hipertensão.

VIDEOS

O Popular Dr. Oz aponta as Vantagens da Vitamina D


O Dr. Oz também conhecido da televisão Portuguesa refere os niveis preocupantes de carência de Vitamina D nos Estados Unidos da América e as vantagens que esta pode trazer.

A Verdadeira História da Vitamina D


Uma reportagem da CBN News sobre os efeitos da Vitamina D e os efeitos benéficos que demonstra ter contras as infecções virais entre outros.

A Vitamina D na Prevenção do Cancro


O Dr. Meschino um dos pioneiros na criação de vídeos educativos sobre medicina na Internet fala sobre a Vitamina D e a sua importância na prevenção do cancro.

Uma extensa compilação de artigos sobre Vitamina D, com link para pubmed ou fontes semelhantes.

Aceda à base científica
Cancro da bexiga

Todos os anos, nos EUA, o cancro da bexiga afecta cerca de 70 000 pessoas e mata aproximadamente 15 000.

Sumário para doentes e público em geral

Todos os anos, nos EUA, o cancro da bexiga afecta cerca de 70 000 pessoas e mata aproximadamente 15 000.

Fatores de risco

Os factores de risco associados com o cancro da bexiga incluem:

  • Poluentes atmosféricos: incluindo fumo, produtos químicos de natureza industrial, nitratos e arsénio. Nitratos podem ser encontrados em produtos compostos de carne.
  • Componentes dietéticos: certos tipos de produtos alimentares aumentam o risco de cancro da bexiga. Estes incluem carnes de porco, carnes de churrasco, gorduras, soja e a ingestão de grandes quantidades de café.
  • Poluentes profissionais: pessoas cujo emprego implica a inalação constante de fumos (como pintores ou cabeleireiros) possuem um maior risco de cancro de bexiga.
  • Consumo de água desinfectada: o consumo de água com cloro aumenta o risco de cancro de bexiga. Contudo, existe um grande risco que doenças infecciosas nomeadamente a cólera, quando a água não é desinfectada.
  • Obesidade é um factor que confere um ligeiro risco de aparecimento de cancro de bexiga.

O risco de cancro de bexiga pode reduzir com o consumo de certos alimentos:

  • Fruta
  • Vegetais, tais como brócolos, couve-flor ou couve.
  • Cenouras

Exposição solar e cancro da bexiga

A luz solar possui um efeito directo na redução do risco de aparecimento de diversos tipos de cancro. A radiação UVB estimula a produção de vitamina D, que protege contra o cancro. Diversos estudos realizados na China, Alemanha e nos EUA demonstraram que em áreas de maior incidência desta radiação, a taxa de aparecimento de cancro era menor.

Vitamina D e cancro da bexiga

Um estudo em homens fumadores realizado na Finlândia comprovou que menores níveis de vitamina D na corrente sanguínea está associado ao aumento do risco de aparecimento de cancro de bexiga.

As taxas de aparecimento de cancro da mama, cólon e recto diminuem quando a concentração de vitamina D aumentam a partir de níveis muito baixos [menos de 10 ng / ml (25 nmol /] até 20-30 ng / mL. De 20-30 ng/mL até 50 ng/mL (125 nmol/L) as taxas destes tipos de cancro diminuem mais lentamente. Não foram encontradas evidências desta acção noutros tipos de cancro. Presume-se, porém, que possa ter um comportamento semelhante no caso do cancro da bexiga.

Como é que Vitamina D funciona neste caso?

Tem sido demonstrado que a vitamina D interfere no crescimento de tumores malignos. O Calcitriol, uma forma activa de vitamina D, é produzido por vários órgãos após o processamento de vitamina D no fígado. O Calcitriol proporciona inúmeros benefícios contra o cancro. Esta forma de vitamina D estimula a morte celular programada (apoptose). Este composto também limita a angiogénese do tumor, reduzindo consequentemente, o crescimento do cancro.

Prevenção

Níveis elevados de vitamina D estão associados a um risco menor de aparecimento de diversos tipos de cancro, tanto em ensaios observacionais, como em estudos demográficos.

Os riscos de cancro da mama, do cólon e do recto baixam com níveis de vitamina D próximos de 40–60 ng/mL (100–150 nmol/L). Com 1000–4000 unidades internacionais (IU) (25–100 mcg) diárias, atingem-se essas concentrações.

Vitamina D e cálcio

Não é claro se a presença de cálcio reduz ou não o risco de aparecimento de cancro de bexiga.

Tratamento

As pessoas com níveis mais altos de vitamina D no momento do diagnóstico, têm frequentemente maior taxa de sobrevivência. Isto é válido para diversos tipos de cancro.  

Alguns estudos sugerem que o aumento dos níveis de vitamina D após o diagnóstico de cancro pode melhorar as possibilidades de sobrevivência.

Há centros de tratamento de cancro que estão a receitar pelo menos 5000 UI (125 mcg) / dia de vitamina D em pacientes com cancro. Os resultados deste ensaio estão por publicar.