Obrigado por contribuir para melhorar o Fórum D!

Deixe a sua sugestão

BENEFÍCIOS DA VITAMINA D

IMPRENSA

A importância da Vitamina D (com video)


O reumatologista e um dos promotores do Fórum D, Dr. Pereira da Silva, esteve na Edição da Manhã para falar da importância da vitamina D, quando se sabe que apesar de vivermos num país onde o sol brilha grande parte do ano, muitos portugueses apresentam défice desta vitamina.

As 4 vitaminas recomendadas por um cardiologista (em inglês)


O mundo das vitaminas e suplementos é confuso. Todas apresentam os seus benefícios para a saúde, mas se tudo fosse verdade iria acabar por tomar centenas de suplementos por dia. Como saber quais é que vale a pena ter atenção? Fique a saber!

Vitamina D aumenta esperança de vida


Estudo norte-americano relaciona níveis demasiado baixos de vitamina D com o desenvolvimento de certas doenças, como as do foro cardíaco, diabetes e hipertensão.

VIDEOS

O Popular Dr. Oz aponta as Vantagens da Vitamina D


O Dr. Oz também conhecido da televisão Portuguesa refere os niveis preocupantes de carência de Vitamina D nos Estados Unidos da América e as vantagens que esta pode trazer.

A Verdadeira História da Vitamina D


Uma reportagem da CBN News sobre os efeitos da Vitamina D e os efeitos benéficos que demonstra ter contras as infecções virais entre outros.

A Vitamina D na Prevenção do Cancro


O Dr. Meschino um dos pioneiros na criação de vídeos educativos sobre medicina na Internet fala sobre a Vitamina D e a sua importância na prevenção do cancro.

Uma extensa compilação de artigos sobre Vitamina D, com link para pubmed ou fontes semelhantes.

Aceda à base científica
Fibromialgia e dores musculares

Resumo para doentes

A fibromialgia é uma síndrome crónica de dor corporal extensa e intensa. Os pontos fulcrais são os ligamentos, músculos, tendões e outros tecidos moles. As pessoas com fibromialgia, também apresentam fadiga persistente, distúrbios na memória e insónia.

 

Factores de risco

A causa da fibromialgia ainda é desconhecida. Algumas situações que podem desencadear a condição, tais como:

·  Trauma físico ou emocional

·  Um organismo infeccioso, como um vírus

 

Exposição solar e risco de fibromialgia

Não existe qualquer evidência de que o risco ou sintomas da fibromialgia estejam relacionados com a exposição solar.

Algumas pessoas com fibromialgia são deficitárias de vitamina D.

 

Vitamina D e fibromialgia

Vários estudos indicaram que pessoas com fibromialgia apresentam níveis baixos de vitamina D:

· No Reino Unido, 43% das pessoas do sexo feminino com fibromialgia incluídas num estudo apresentavam níveis muito baixos de vitamina D, em comparação com apenas 19% dos participantes sem fibromialgia.

· Em Belfast, Irlanda do Norte, as pessoas com fibromialgia tinham frequentemente níveis baixos de vitamina D. Este estudo também relacionou a ansiedade e depressão a baixos níveis de vitamina D. No entanto, outros estudos chegaram a diferentes conclusões:

· Em Israel e no Brasil, os níveis de vitamina D não variavam consoante a pessoa tivesse ou não fibromialgia. No mesmo estudo brasileiro, não existiu qualquer relação entre os níveis de vitamina D e a intensidade da dor.

· Na Turquia, nem os níveis de vitamina D nem da densidade mineral óssea, variavam entre pessoas com ou sem fibromialgia.

· Em todos os estudos acima, os níveis de vitamina D podem ser resultantes da doença em si ao invés de agente causador. Assim, a evidência de que a vitamina D tem um papel relevante na fibromialgia é bastante fraca.

Em Minneapolis, foram estudadas 150 pessoas que apresentavam dores musculoesqueléticas persistentes e não definidas que não respondiam a tratamento. Deste grupo, 100% dos afro-americanos, africanos, hispânicos e índios nativos tinham deficiência de vitamina D. Os autores concluíram que as pessoas que apresentam dores musculoesqueléticas não especificas devem ter os seus níveis de vitamina D verificados.

 

Como é que Vitamina D funciona neste caso

Alguns estudos sugerem que a vitamina D pode reduzir o risco ou a intensidade dos sintomas da fibromialgia.  Não existe, contudo, prova de que assim seja.

 

Prevenção

Não existem provas de que a vitamina D possa reduzir o risco de desenvolver fibromialgia. Contudo, as pessoas com fibromialgia estão expostas aos riscos associados à carência de vitamina D que é muito frequente entre elas. Com base em estudos de outras doenças, pode valer a pena manter os níveis de vitamina D acima dos 30–40 ng/mL (75–100 nmol/L).

 

Tratamento

A vitamina D foi testada como  tratamento da fibromialgia em vários estudos e observações:

· Nos Emiratos Árabes Unidos, as pessoas diagnosticadas com fibromialgia ou dores musculares beneficiaram de vitamina D. No entanto, não ficou claro se os que padeciam de dores musculares naquele estudo tinham efectivamente fibromialgia.

· Um ensaio clínico realizado no Minnesota, EUA, contou com pessoas fibromiálgicas que apresentavam baixos níveis de vitamina D (10–25 ng/mL [25–63 nmol/L]). Algumas pessoas receberam placebo e outras tomaram 700 UI de vitamina D3 (cholecalciferol) por dia. Após 8 semanas, o grupo de placebo não revelava nenhuma melhoria, enquanto que o grupo de vitamina D3 mostrou melhorias significativas em testes de avaliação de Fibromialgia. No entanto, não mostraram melhorias na maioria dos sintomas musculo esqueléticos ou em actividades do dia a dia. As pessoas que apresentavam níveis gravemente baixos de vitamina D não melhoraram em nenhum sintomas durante o estudo ou até um ano depois.

· Dores de costas, difusas,  que podem ser devidas a carência de vitamina D são frequentemente diagnosticas como fibromialgia. Aumentar os níveis de vitamina D reduz esse tipo particular de dor.

A vitamina D pode reduzir a dor causada pela fibromialgia e não acarreta riscos relevantes. Os que padecem desta condição deviam considerar elevar os seus níveis de vitamina D para os 30–40 ng/mL (75–100 nmol/L).