Cancro do colon e reto

Cancro do colon e reto

Sumário para doentes e público em geral

 

O cancro o cólon e do reto é um dos tipos de cancro mais comuns em países desenvolvidos. Em Portugal são diagnosticas cerca de 8 000 casos por ano. Nos EUA mais de 140 000 pessoas são diagnosticadas com este tipo de cancro e cerca de 50 000 pessoas morrem desta doença.

Fatores de risco

Os factores de risco mais importantes para este tipo de cancro incluem:

  • Dieta baseada em produtos animais
  • Tabagismo
  • Consumo de bebidas alcoólicas
  • Obesidade

Frutas frescas, vegetais e cereais integrais podem reduzir o risco de desenvolvimento desta doença.

Exposição solar e risco de cancro do cólon e reto

Desde de 1980 que a luz solar mostrou beneficiar a prevenção e cura do cancro do cólon e reto.

Estudos preliminares nos EUA descrevem taxas de mortalidade elevadas no Nordeste. Esta área possui quantidades muito limitadas de luz solar. Taxas de mortalidade reduzidas foram encontradas no Sudoeste, que possui maior radiação solar. Desde então, muitos estudos confirmaram estes dados para o cancro do colon e recto. A radiação UVB produz vitamina D. Os especialistas confirmaram que a vitamina D promove benefícios na prevenção e/ou tratamento deste tipo de cancro.

 

Vitamina D e cancro do colon e reto  

Diversos estudos sugerem uma ligação entre a vitamina D e a redução das taxas de incidência do cancro do cólon e reto. Geralmente, esses estudos indicam que as taxas diminuem rapidamente quando os níveis de vitamina D sobem acima de 5-10 ng/mL (12-25 nmol/L) e, mais lentamente, até 40 ng/mL.

Como é que Vitamina D funciona neste caso?

A vitamina D interfere no crescimento de tumores malignos. A forma activa de vitamina D, calcitriol, é produzida no fígado e oferece vários benefícios:

– Activa os receptores de vitamina D, que servem de activadores dos genes.

– Previne as fases iniciais de cancro (o calcitriol promove apoptose).

– Mantém as superfícies dos orgãos intactas.

– Limita o fluxo sanguíneo nos tumores.

– Reduz a proliferação das células tumorais.

– Aumenta a absorção de cálcio pelos intestinos, reduzindo o risco de cancro do cólon e do reto.

 

Prevenção

Diversos estudos sobre o cancro do cólon e do reto sugerem que níveis de vitamina D acima de 40 ng/mL (100 nmol/L) podem reduzir o risco de aparecimento. A toma de 1000-4000 unidades internacionais (IU) (25-100 mcg) por dia de vitamina D pode reduzir o risco de cancro coloretal.

Vitamina D cálcio

Alguns estudos demonstraram que a toma conjunta de vitamina D e cálcio proporciona protecção adicional contra diversos tipos de cancro. A toma de 1000 mg de cálcio por dia, tanto na dieta como em suplementos, é recomendada.

Num ensaio clínico, os pacientes que tomaram 1100 IU (27,5 mcg) de vitamina D e 1450 mg de cálcio tiveram uma redução de 77% em todas as taxas associadas ao cancro entre o primeiro e o quarto ano de doença, quando comparados com doentes em placebo.

Tratamento

Os doentes com níveis mais elevados de vitamina D no momento do diagnóstico de cancro coloretal, têm melhores resultados.

Na universidade de Harvard foram estudados pacientes com este tipo de cancro e níveis de vitamina D no sangue respectivamente com 25 ng/mL (63 nmol/L) e 31 ng/mL (78 nmol/L). Os pacientes com maiores níveis de vitamina D no sangue diminuíram a taxa de mortalidade em 50%.

Um ensaio semelhante, realizado no Japão, indicou resultados semelhantes para o cancro rectal.

Nenhum dos estudos utilizou vitamina D para curar o cancro colorectal, contudo, demonstraram que suplementos de vitamina D aumentam as taxas de sobrevivência.

Alguns centros de tratamentos contra o cancro estão a fornecer 5000 unidades internacionais (IU) por dia de vitamina D3 aos seus pacientes.

div#stuning-header .dfd-stuning-header-bg-container {background-image: url(http://forumd.org/forumd/wp-content/uploads/2018/06/Background-2000x800.jpg);background-size: cover;background-position: center center;background-attachment: scroll;background-repeat: no-repeat;}#stuning-header div.page-title-inner {min-height: 240px;}