Cancro do Rim

Cancro do Rim

Sumário para doentes e público em geral

 

Todos os anos, o cancro do rim afecta cerca de 61 000 pessoas nos EUA e cerca de 13 000 morrem por essa causa. Em Portugal são diagnosticados cerca de 650 novos em cada ano.

Fatores de risco

Os factores de risco para este tipo de cancro incluem:

  • Dieta rica em produtos animais.
  • Poluentes atmosféricos (pesticidas e herbicidas).

Exposição solar e cancro do rim

Este é um dos 19 cancros sensíveis à vitamina D. As taxas de morte desta doença são menores em zonas com maior incidência de UVB.

Vitamina D e cancro do rim

Estudos sobre o cancro da mama, cólon e reto comprovam que níveis de vitamina D entre os 40 e os 60 ng/mL (100-150 nmol/L) podem reduzir o risco de cancro. Tal também poderá ser verdadeiro para reduzir o risco de cancro do rim em 15% a 25%. Níveis elevados de vitamina D também aumentam as taxas de sobrevivência após o diagnóstico.

Como é que Vitamina D funciona neste caso?

A vitamina D reduz o risco de cancro porque interfere na regulação da:

  • Proliferação celular.
  • Diferenciação das células.
  • Apoptose (morte celular programada).
  • Crescimento e propagação do tumor.

Prevenção

As taxas de cancro da mama, do cólon e reto diminuem significativamente quando os níveis de vitamina D, transitam de valores muito baixos [menos de 10 ng/mL (25 nmol/L) para 20-30 ng/mL.   Continua a ter um efeito positivo quando alcança os 50 ng/mol (150 nmol/L)], mas menos marcado. Não foram encontrados resultados similares para outros tipos de cancro, no entanto, assume-se que haja um comportamento similar.

A toma 1000–4000 unidades internacionais (IU) (25–100 mcg) diárias, é geralmente requerido para alcançar níveis de vitamina D entre 40 e 60 ng/mL (100-150 nmol/L).

Vitamina D e cálcio.

Diversos estudos demonstraram que a toma conjunta de vitamina D e cálcio garante uma protecção adicional contra diversos tipos de cancro, incluindo o cancro do rim. A toma de uma dose superior a 1000 mg por dia de vitamina D em dieta ou suplementos, é recomendada.

Tratamento

Não existem estudos que utilizem vitamina D no tratamento do cancro renal. Contudo, baseando-se em estudos de vitamina D em outros cancros, é possível que a vitamina D traga benefícios em doentes com cancro do rim.

Pacientes com cancro dos renal deverão considerar a toma até 5 000 IU (125 mcg) por dia de vitamina D3 (colicalciferol), de forma a aumentar os níveis de vitamina D no sangue para mais de 40 ng/mL (100 nmol/L).

div#stuning-header .dfd-stuning-header-bg-container {background-image: url(http://forumd.org/forumd/wp-content/uploads/2018/06/Background-2000x800.jpg);background-size: cover;background-position: center center;background-attachment: scroll;background-repeat: no-repeat;}#stuning-header div.page-title-inner {min-height: 240px;}