Quedas e Fracturas

Quedas e Fracturas

Resumo para doentes

As quedas e fracturas são uma importante causa de incapacidade física e morte nos idosos.

A maioria tem já osteoporose, uma patologia que consiste no enfraquecimento do tecido ósseo. Nos EUA, a osteoporose é causa de mais de 1.5 milhões de fracturas todos os anos.

As fracturas da anca são uma lesão grave. As mulheres apresentam um risco duas vezes superior de sofrer fracturas da anca e cerca de 35% dos homens e 20% das mulheres vítimas de uma fractura da anca morrem no espaço de um ano.

 

Factores de risco

Os factores de risco para quedas e fracturas incluem:

·      Osteoporose

·      Dietas baixas em cálcio e vitamina C

·      Deficiência de vitamina D

·      Baixo controlo neuromuscular

A vitamina C produz colagénio, que forma a estrutura óssea onde o cálcio se instala. Vegetais verdes são uma boa fonte de vitamina C e de cálcio.

A deficiência de vitamina D é um factor de risco para um controlo neuromuscular baixo, o que causa muitas vezes desequilíbrios , pois pode não existir força suficiente para evitar as quedas.

 

Exposição solar e risco de quedas e fracturas

Um ensaio clínico na Austrália descobriu que as quedas e fracturas apresentavam um ciclo sazonal. Fracturas na anca ou no pulso têm o seu pico de frequência no fim do inverno, bem como as quedas que resultaram em fracturas. Há menos exposição solar no inverno.

 

Vitamina D, quedas e fracturas

Vários estudos demonstram que existe uma relação entre baixos níveis de vitamina D e o maior risco de fracturas:

·      Num estudo prolongado ao longo de sete anos, verificou-se que mulheres americanas com níveis de vitamina D inferiores a 19 ng/mL (48 nmol/L) tinham 70% mais fracturas do que as mulheres com níveis de vitamina D perto dos 28 ng/mL (71 nmol/L).

·      Um estudo Inglês identificou que as pessoas com níveis de vitamina D abaixo dos 12 ng/mL (30 nmol/L) eram mais afectadas pelas quedas.

 

Como é que a Vitamina D funciona neste caso?

Níveis elevados de vitamina D podem proporcionar vários benefícios contra as quedas e as fracturas:

·      Melhora a função neuromuscular e psicomotora, tempo de reacção e equilíbrio – assim diminuindo as quedas.

·      Melhora a força muscular (apenas em alguns estudos)

·      Aumenta a densidade mineral óssea e a resistência do osso

 

Prevenção

Está demonstrado que  800-1000 UI (20-25 mcg)/dia de vitamina D reduz o risco de quedas e fracturas em cerca de 20%-25%.

A toma de vitamina D nestas doses deve ser considerada uma parte obrigatória de qualquer tratamento de osteoporose.

De acordo com um ensaio clínico, doses diárias de vitamina D de 800 UI e 1000 mg de cálcio diminuíram o risco de quedas em 27% em 12 meses e em 39% em 20 meses. Neste estudo, a força muscular aumentou e o tempo de reacção decresceu.

 

Tratamento

Pacientes idosos foram investigados após sofrer uma fractura da anca. Alguns pacientes tomaram 2000 UI (50 mcg) de vitamina D3 (cholecalciferol)  por dia. Outros tomaram doses diárias de 800 UI. O número de quedas não foi afectado pelas doses mais altas, mas a readmissão no hospital diminuiu em 39%.

As pessoas com osteoporose podem beneficiar de suplementos de vitamina D. Os níveis de vitamina D no sangue devem atingir valores perto dos 30–40 ng/mL (75–100 nmol/L).

div#stuning-header .dfd-stuning-header-bg-container {background-image: url(http://forumd.org/forumd/wp-content/uploads/2018/06/Background-2000x800.jpg);background-size: cover;background-position: center center;background-attachment: scroll;background-repeat: no-repeat;}#stuning-header div.page-title-inner {min-height: 240px;}