Vitamina D e Desporto

Vitamina D e Desporto

 

Alexandre Rebelo-Marques, MD, MSc

A área da nutrição desportiva tem obtido especial enfoque nas últimas décadas. No que diz respeito à Vitamina D, sabemos que os recetores de Vitamina D e os elementos de resposta da vitamina D se encontram virtualmente em todos os tecidos do corpo humano, incluindo no músculo-esquelético.

A forma ativa da Vitamina D, a 1,25-dihidroxivitamina D, demonstrou desempenhar um papel crucial no ser humano, através da regulação da transcrição génica de mais de 900 genes distintos.

Apesar da possível capacidade ergogénica, sabe-se hoje que grande parte das populações atléticas são deficientes em Vitamina D. Contudo, continua a não haver consenso sobre a concentração sérica do marcador de status de vitamina D – a 25(OH)D – que defina deficiência, insuficiência, suficiência ou o limite superior que seja tolerável. A necessidade de suplementação depende de vários fatores de risco (idade, exposição solar, fototipo, etc.). As recomendações internacionais são claras sobre a suplementação de Vitamina D na população em geral, nomeadamente nos grupos de risco. Porém, embora não existam recomendações específicas para a população atlética, doses de carga de 50.000UI e de manutenção entre 5.000-10.000UI por dia, são frequentemente utilizadas.

Na performance desportiva, o papel da vitamina D ainda não está clarificado. Os dados sobre os efeitos da suplementação de Vitamina D na função e recuperação muscular são ambíguos. As discrepâncias nos estudos existentes são explicadas por heterogeneidades metodológicas, nomeadamente, diferenças nas concentrações iniciais de Vitamina D antes da suplementação.

Coletivamente, os dados publicados sugerem um papel benéfico da Vitamina D no processo adaptativo ao stress induzido pelo exercício. Além disso, níveis baixos de Vitamina D estão associados a um risco 3,6 vezes superior de fratura de stress.  Sabe-se ainda que valores fisiológicos de Vitamina D têm um papel relevante na manutenção da saúde do atleta, particularmente, na prevenção de doença (por exemplo, nas infeções respiratórias).

Recentemente, o papel da Vitamina D na modulação das células satélite, células indiferenciadas presentes nas fibras muscular, tem sido alvo de investigação com vista à otimização de performance desportiva.

(Resumo da conferência proferida por Dr. Alexandre Rebelo-Marques, no âmbito da 4ª edição do Fórum D 2018. Ver versão integral)

 

div#stuning-header .dfd-stuning-header-bg-container {background-image: url(http://forumd.org/forumd/wp-content/uploads/2018/06/Background-2000x800.jpg);background-size: cover;background-position: center center;background-attachment: scroll;background-repeat: no-repeat;}#stuning-header div.page-title-inner {min-height: 240px;}