Vitamina D – o que é?

Vitamina D – o que é?

Nos humanos, a vitamina D é importante no desenvolvimento, crescimento e manutenção do equilíbrio de uma multiplicidade de órgãos e funções do corpo humano, desde a gestação na barriga da mãe até ao fim da vida. A substância metabólica activa da vitamina D, 1,25-dihidroxivitamin D (calcitriol), é na verdade uma hormona, uma das chaves que abre e activa parcelas do genoma humano.

O genoma humano contém mais de 2.700 sítios sensíveis ao calcitriol, o que espelha a sua importância e variedade de funções.

A vitamina D é medida em Unidades Internacionais (UI) e é potente em pequenas quantidades – uma UI é equivalente a apenas 0.000025 miligramas (mg)! Assim, 40UI corresponde a um micrograma (mcg or ?g): o mesmo é dizer que há 40 milhões de unidades em cada grama de Vitamina D.

A produção e armazenamento de Vitamina D no organismo A Vitamina D (colecalciferol) é produzida na pele, a partir do colesterol, por efeito da radiação ultravioleta B (do Sol ou de lâmpadas usadas em solários, por exemplo). Esta Vitamina D recebe, no fígado um grupo hidroxilo no carbono 25, formando a 25 (OH) D – calcidiol.

Está e a forma de armazenamento e aquela que medimos no sangue para avaliar as nossas reservas de vitamina D. A 25 (OH) D recebe, quando necessário, mais um hidroxilo na posição 1, formando-se forma activa da Vitamina D – 1,25(OH)2 D ou calcitriol. Esta activação ocorre principalmente no rim mas também, em menor grau numa variedade de tecidos.

Os níveis de calcitriol no sangue não são bons indicadores dos níveis reais de vitamina D e não devem ser usados para determinar a carência da mesma. Referida como a “vitamina D activada”, vai exercer as suas funções por controlo de genes que lhe são sensíveis. Para chegar ao genoma, tem que entrar na célula: isto faz-se através de receptores dedicados.

Existem variantes destes receptores dotados de maior ou menor eficácia. Vitamina D3 Vitamina D3 (colecalciferol) é a verdadeira vitamina D, pois trata-se da mesma substância produzida na pele humana aquando da exposição solar. Os suplementos de vitamina D3 são extraídos de lanolina ou do óleo de fígado de bacalhau e é a forma de vitamina D que dá a resposta mais eficaz à carência de vitamina D.

Vitamina D2 A vitamina D2 (ergosterol) é extraída de fungos e cogumelos que a produção, também sob efeito da radiação ultravioleta. Não está naturalmente presente no corpo humano e pode ter interacções diferentes das de vitamina D3. Os suplementos alimentares podem conter quer Vitamina D2 quer D3.

Ambos são aproveitados pelo organismos mas a Vitamina D3 parece ser mais eficaz e é preferida pela maior parte dos peritos na matéria.

Os medicamentos com Vitamina D, podem conter as formas anteriores e ainda o Calcitriol – isto é Vitamina D activa.

O uso de doses altas de calcitriol pode aumentar o risco de hipercalcemia (excesso de cálcio no sangue).

É mais utilizado em doentes com insuficiência do fígado ou do rim, em que está diminuída a capacidade de activar a vitamina D recebida por via oral. Existem ainda análogos de vitamina D – formas que se usam na expectativa de atingir os benefícios positivos do calcitriol, sem os seus riscos.

FONTE & REFERÊNCIAS

div#stuning-header .dfd-stuning-header-bg-container {background-image: url(http://forumd.org/forumd/wp-content/uploads/2018/06/Background-2000x800.jpg);background-size: cover;background-position: center center;background-attachment: scroll;background-repeat: no-repeat;}#stuning-header div.page-title-inner {min-height: 240px;}