Obrigado por contribuir para melhorar o Fórum D!

Deixe a sua sugestão

IMPRENSA

A importância da Vitamina D (com video)


O reumatologista e um dos promotores do Fórum D, Dr. Pereira da Silva, esteve na Edição da Manhã para falar da importância da vitamina D, quando se sabe que apesar de vivermos num país onde o sol brilha grande parte do ano, muitos portugueses apresentam défice desta vitamina.

As 4 vitaminas recomendadas por um cardiologista (em inglês)


O mundo das vitaminas e suplementos é confuso. Todas apresentam os seus benefícios para a saúde, mas se tudo fosse verdade iria acabar por tomar centenas de suplementos por dia. Como saber quais é que vale a pena ter atenção? Fique a saber!

Vitamina D aumenta esperança de vida


Estudo norte-americano relaciona níveis demasiado baixos de vitamina D com o desenvolvimento de certas doenças, como as do foro cardíaco, diabetes e hipertensão.

VIDEOS

O Popular Dr. Oz aponta as Vantagens da Vitamina D


O Dr. Oz também conhecido da televisão Portuguesa refere os niveis preocupantes de carência de Vitamina D nos Estados Unidos da América e as vantagens que esta pode trazer.

A Verdadeira História da Vitamina D


Uma reportagem da CBN News sobre os efeitos da Vitamina D e os efeitos benéficos que demonstra ter contras as infecções virais entre outros.

A Vitamina D na Prevenção do Cancro


O Dr. Meschino um dos pioneiros na criação de vídeos educativos sobre medicina na Internet fala sobre a Vitamina D e a sua importância na prevenção do cancro.

Uma extensa compilação de artigos sobre Vitamina D, com link para pubmed ou fontes semelhantes.

Aceda à base científica
Será que necessita mesmo de suplementos de cálcio?

Publicado 25 de Fevereiro de 2011

Temos de ter especial atenção com o aporte de vitamina D. Esta é responsável pela absorção (intestinal) e incorporação no tecido óssea do cálcio, magnésio e potássio, também é fundamental para a concentração muscular, produção de energia aeróbia (necessita de oxigénio) e função imunitária.

Existem informações que devem de ser bem explicadas às pessoas, para que estas estejam devidamente esclarecidas nos momentos de decisão, evitando erros. Sabe de que são formados os seus ossos? E em que consiste a osteoporose? A maioria das pessoas responderia que os ossos são constituídos por cálcio, e a osteoporose é a deficiência óssea, devido à falta de cálcio. Errado!

Os ossos são constituídos por uma matriz ("esponja") proteica, que posteriormente é mineralizada, ou seja, sem uma boa quantidade e qualidade de proteínas não conseguimos ter ossos saudáveis. Outra correção a fazer é a esta ideia generalizada, de que a osteoporose é igual à falta de cálcio nos ossos. Pois bem, os ossos são constituídos por vários minerais, não só cálcio, como o crómio, enxofre, ferro, flúor, fósforo, magnésio, potássio, selénio, zinco e outras. Afinal não é só o cálcio que pode estar em défice. Então, resumidamente, a osteoporose define-se como a falta de mineralização da matriz óssea. Causas / tipos de osteoporose: Existem duas causas: a menopausa e a derivada da velhice.

A primeira está dependente de hormonas femininas e pode acontecer nos anos que precedem e nos que seguem a menopausa. A segunda é assistida por volta dos 65 anos, onde atinge ambos os sexos, e é vitamina D dependente (já passo a explicar). Ou seja, simplificando, na causa relacionada com a menopausa temos um aumento da perda óssea, e na derivada da velhice existe uma diminuição da formação do osso. Fontes alimentares ricas em cálcio: Vegetais de folha verde (brócolos, couves, espinafres), frutos secos (amêndoas, nozes), queijos, iogurtes, leite.

Atenção que o leite não é a única, nem a melhor fonte de cálcio, por exemplo, 100gr de couve portuguesa tem cerca de 227 mg de cálcio, enquanto a mesma quantidade leite meio-gordo tem cerca de 112 mg de cálcio. Fator-chave: vitamina D Temos de ter especial atenção com o aporte de vitamina D. Esta é responsável pela absorção (intestinal) e incorporação no tecido óssea do cálcio, magnésio e potássio, também é fundamental para a concentração muscular, produção de energia aeróbia (necessita de oxigénio) e função imunitária.

A vitamina D é conhecida também por calciferol e as suas principais formas é a vitamina D2 (ergocalciferol: origem vegetal) e a vitamina D3 (colecalciferol: origem animal). A vitamina D2 é fornecida pela alimentação ( peixes - arenque, salmão, bacalhau - folhas verdes escuras, ovos carne, leite) e a vitamina D3 é sintetizada na pele através da ação de raios ultravioleta (UVB), a partir do colesterol, para a deposição de minerais no esqueleto. O controlo e regulação do cálcio faz-se do seguinte modo: quando existe uma diminuição de cálcio no sangue, a hormona paratiroideia é ativada, havendo um "desgaste" do osso, libertando o cálcio para o sangue.

De seguida o rim ativa a vitamina D3 que limita a excreção urinária do cálcio, aumentando a sua absorção e promovendo a deposição no osso. A vitamina D é então um factor-Chave quando falamos em problemas de saúde óssea, e cada vez mais, associados à prevenção de certos tipos de cancros, como o da próstata, mama, cólon e ovário e ainda como tratamento de doenças de pele, como a psoríase. Um estudo recente do 'British Medical Journal' mostrou um risco elevado, de 31%, de Doença cardiovascular em mulheres que faziam a suplementação em cálcio.

Este estudo alerta-nos para a atenção que devemos ter em descobrir a origem exata do problema, por exemplo um baixo aporte da vitamina D, impedindo o transporte e deposição do cálcio aos ossos, havendo então a deposição nas artérias. É possível fazer uma análise ao sangue e dosear os níveis de vitamina D, nomeadamente de vitamina D3 ou colecalciferol, mas existe um problema é que o Serviço Nacional de Saúde não comparticipa e ronda os 13€. Porquê ? Não seria essencial despistar a origem de um problema que afecta milhares de pessoas em Portugal que são as doenças ósseas? Finalizando, atenção para estas associações culturais do "osso e o cálcio", e muito cuidado nas automedicações na compra de suplementos de cálcio, poderá estar a agravar um problema ou a criar outro.

Alerte o seu médico quando este lhe prescrever um suplemento de cálcio se não poderia fazer outro despiste, como por exemplo o doseamento da vitamina D no sangue. Temos que estar informados minimamente para podermos questionar os profissionais, e assim perceber melhor tudo o que se passa connosco. Não se esqueça que quem vai ingerir o suplemento ou o medicamento é você e não o médico. Tal como Michel de Montaigne citou " É coisa preciosa, a saúde, é a única, em verdade, que merece que em sua procura empreguemos não apenas o tempo, o suor, a pena, os bens, mas até a própria vida; tanto mais que sem ela a vida acaba por tornar-se penosa e injusta".

FONTE & REFERÊNCIAS

Expresso