Obrigado por contribuir para melhorar o Fórum D!

Deixe a sua sugestão

IMPRENSA

A importância da Vitamina D (com video)


O reumatologista e um dos promotores do Fórum D, Dr. Pereira da Silva, esteve na Edição da Manhã para falar da importância da vitamina D, quando se sabe que apesar de vivermos num país onde o sol brilha grande parte do ano, muitos portugueses apresentam défice desta vitamina.

As 4 vitaminas recomendadas por um cardiologista (em inglês)


O mundo das vitaminas e suplementos é confuso. Todas apresentam os seus benefícios para a saúde, mas se tudo fosse verdade iria acabar por tomar centenas de suplementos por dia. Como saber quais é que vale a pena ter atenção? Fique a saber!

Vitamina D aumenta esperança de vida


Estudo norte-americano relaciona níveis demasiado baixos de vitamina D com o desenvolvimento de certas doenças, como as do foro cardíaco, diabetes e hipertensão.

VIDEOS

O Popular Dr. Oz aponta as Vantagens da Vitamina D


O Dr. Oz também conhecido da televisão Portuguesa refere os niveis preocupantes de carência de Vitamina D nos Estados Unidos da América e as vantagens que esta pode trazer.

A Verdadeira História da Vitamina D


Uma reportagem da CBN News sobre os efeitos da Vitamina D e os efeitos benéficos que demonstra ter contras as infecções virais entre outros.

A Vitamina D na Prevenção do Cancro


O Dr. Meschino um dos pioneiros na criação de vídeos educativos sobre medicina na Internet fala sobre a Vitamina D e a sua importância na prevenção do cancro.

Uma extensa compilação de artigos sobre Vitamina D, com link para pubmed ou fontes semelhantes.

Aceda à base científica
7 sinais que podem indicar carência de Vitamina D

Publicado 11 de Janeiro de 2016

É importante perceber se tem factores de risco ou reconhecer alguns sintomas que podem estar associados a deficiência de Vitamina D. Deixamos aqui alguns desses sinais de alerta.

Diversos estudos têm apontado que uma grande parte da população tem falta de Vitamina D. Níveis baixos de Vitamina D podem resultar de uma baixa ingestão de alimentos ricos em Vitamina D, da exposição solar inadequada ou algumas doenças que podem estar associadas a uma redução da produção de vitamina D pelo seu organismo (como doença renal, do fígado ou intestino).

A única forma de ter a certeza se tem deficiência de Vitamina D é fazer o doseamento no sangue. A deficiência de Vitamina D pode ser assintomática ou estar associada a sintomas gerais e pouco específicos. Contudo há alguns sinais que podem alertar para a deficiência desta Vitamina. É importante perceber se tem factores de risco ou reconhecer alguns sintomas que podem estar associados a deficiência de Vitamina D. Deixamos aqui alguns desses sinais de alerta:

 

1. Pertenço a um grupo de risco para deficiência de Vitamina D?

Diversas situações podem estar associadas a um risco aumentado de deficiência de Vitamina D.

Níveis baixos de Vitamina D podem ser consequências de hábitos de vida como a baixa exposição solar, uma dieta pobre em alimentos ricos em vitamina D (ex: vegetariana). Pessoas que passam pouco tempo ao ar livre (por ex. idosos institucionalizados) têm risco aumentado de terem falta de Vitamina D.

Algumas doenças como insuficiência renal, doenças do fígado, doenças que diminuem a absorção no intestino (ex. Doença Crohn) ou alguns medicamentos podem causar deficiência de Vitamina D.

 

2. Tem dores de ossos?

Segundo Holik, um médico que se tem dedicado a estudar a Vitamina D, “adultos com deficiência de vitamina D tendem a sentir mais dores nos ossos e nos músculos no Inverno”. Da mesma forma, “as articulações podem estar mais rígidas quando se levantam de manhã”.

 

3. Sente-se deprimido?

A vitamina D melhora os níveis de serotonina, um neurotransmissor que pode melhorar o humor. Num estudo de 1998, pacientes que tomaram suplementos de vitamina D durante o Inverno indicaram ter sentido sentimentos mais positivos do que pacientes sem esse suplemento. Uma análise recente de vários estudos publicados ao longo dos anos mostrou que os indivíduos com níveis baixos de Vitamina D têm mais frequentemente sintomas depressivos


4. Sente-se cansado?

Diversos estudos têm apontado que a fadiga pode estar associada a níveis mais baixos de Vitamina D. Um estudo com 170 pessoas que sofriam de fadiga (não explicada por outra situação) mostrou que 70% apresentavam níveis baixos de Vitamina D e que a fadiga melhorou após a normalização dos níveis de Vitamina D. Nos doentes com Síndrome de Fadiga Crónica têm sido encontrados níveis baixos de Vitamina D.


5. Fraqueza muscular? Dores nos Músculos?

A Vitamina D liga-se a receptores que existem no núcleo e membrana das células musculares, sendo por isso importante para o funcionamento normal do músculo. Diversos estudos realizados ao longo dos últimos anos, envolvendo pessoas de várias idades tem demonstrado que níveis mais baixo de Vitamina D estão associados a dores musculares, fraqueza muscular, diminuição da força muscular e pior “performance” muscular.


6. Doença Periodontal?

A Vitamina D influencia a produção de “moléculas” chamadas defensinas e catepsinas que têm uma actividade antimicrobiana, reduzindo a quantidade de bactérias na boca. A doença periodontal (doença crónica que provoca inchaço e sangramento da gengiva) pode estar associada a deficiência de Vitamina D.


7. Infeções Frequentes?

Diversos estudos têm apontado uma associação entre os níveis de vitamina D baixos e um risco aumentado de infecções mais frequentes (respiratórias, urinárias, tuberculose entre outras). Uma estudo que inclui vários estudos realizados nos últimos anos mostrou que deficiência em Vitamina D estava a associado a infecções respiratórias mais frequentes, quer em crianças quer em adultos sendo esse risco maior nas pessoas que já tinham doença respiratória (bronquite ou asma).

 

Referências:

Thacher T, Clarke BL.Vitamina D Deficiency. Mayo Clin Proc. 2011, 86(1):50-60 Pearse S, Cheetham TD. Diagnosis and Management of Vitamin D Deficiency. BMJ 2010;340:b5664

Schaffer JÁ, Edmonson D, Wasson LT. Vitamin D Supplementation for Depressive Symptoms: A Systematic Review and Meta-analysis of Randomized Controlled. Trials. Psychosom Med. 2014 April ; 76(3): 190–196.

Ju SY, Lee YJ, Jeong SN. Serum 25-hydroxyvitamin D levels and the risk of depression: a systematicreview and meta-analysis. J Nutr Health Aging. 2013;17(5):447-55

Roy S, Sherman A, Monari-Sparks MJ, Schweiker O, Hunter K Correction of Low Vitamin D Improves Fatigue: Effect of Correction of Low Vitamin D in Fatigue Study (EViDiF Study). N Am J Med Sci. 2014 Aug;6(8):396-402

Berkovitz S, Ambler G, Jenkins M, Thurgood S. Serum 25-hydroxy vitamin D levels in chronic fatigue syndrome: a retrospective survey. Int J Vitam Nutr Res. 2009 Jul;79(4):250-4. 

Iolascon G, de Sire A, Calafiore D et al.. Hypovitaminosis D is associated with a reduction in upper and lower limbmuscle strength and physical performance in post-menopausal women: a retrospective study. Aging Clin Exp Res. 2015 Oct;27 Suppl 1:S23-30. 

Michalska-Kasiczak M, Sahebkar A, Mikhailidis DP et al.  Analysis of vitamin D levels in patients with and without statin-associated myalgia - a systematic review and meta-analysis of 7 studies with 2420 patients. Lipid and Blood Pressure Meta-analysis Collaboration (LBPMC) Group. Int J Cardiol. 2015 Jan 15;178:111-6.

Bergman P, Lindh AU, Björkhem-Bergman L, Lindh JD. Vitamin D and Respiratory Tract Infections: A Systematic Reviewa nd Meta-Analysis of Randomized Controlled Trials. PLoS One. 2013 Jun 19;8

Tekin M, Konca C, Celik V, Almis H, Kahramaner Z, Erdemir A, Gulyuz A, Uckardes F, Turgut M. The Association between Vitamin D Levels and Urinary Tract  Infection in Children. Horm Res Paediatr. 2015;83(3):198-203

 Kwon YE, Kim H, Oh HJ, Park JT, Han SH, Ryu DR, Yoo TH, Kang SW. Vitamin D deficiency is an independent risk factor for urinary tract infections after renal transplants. Medicine (Baltimore). 2015 Mar;94(9):e594

Nseir W, Taha M, Nemarny H, Mograbi J. The association between serum levels of vitamin D and recurrent urinary tract infections in premenopausal women. Int J Infect Dis. 2013 Dec;17(12):e1121-4.