A suplementação com Vitamina D pode ajudar a reduzir o uso de antibióticos?

A suplementação com Vitamina D pode ajudar a reduzir o uso de antibióticos?

Um ensaio clínico recente, publicado no jornal online PLOS ONE, descobriu que a suplementação com Vitamina D reduziu significativamente o uso de antibióticos numa população de indivíduos com imunodeficiência.

Um ensaio clínico recente, publicado no jornal online PLOS ONE, descobriu que a suplementação com Vitamina D reduziu significativamente o uso de antibióticos numa população de indivíduos com imunodeficiência.

Os antibióticos são a forma mais comum de curar infecções e são usados há mais de 70 anos. Reduziram de forma brutal o número de doentes e mortos por doenças infeciosas, mas a sociedade pode estar à beira de um enorme problema devido ao seu uso excessivo. A capacidade de adaptação das bactérias foi há muito identificada e tem existido uma mudança no seu tecido genético que lhes permite resistir aos antibióticos tradicionais.

Um estudo randominzado e controlado descobriu que suplementação diária de 4000 UI reduzia significativamente o uso de antibióticos e infecções do trato respiratório. Para clarificar a relação da Vitamina D e o uso de antibióticos, a mesma equipa decidiu elaborar um novo estudo.

Neste novo estudo foram incluídas 277 pessoas com imunodeficiência, recrutados para a respectiva unidade no Karolinska University Hospital em Estocolmo, Suécia. Todos os participantes foram considerados carentes em Vitamina D, com valores abaixo dos 30 ng/ml (75 nmol/l) e receberam 1.500 a 1.600 UI diariamente.

Os investigadores posteriormente usaram o Registo Nacional de Prescrições da Suécia para determinar o uso de antibióticos por cada paciente um ano antes e um ano depois do inicio da suplementação com Vitamina D. Foi determinado que:

  • O nível médio de Vitamina D no começo do estudo era de 21.6 ng/ml (54 nmol/l).
  • Após um ano de suplementação, o nível médio subiu para 34.4 ng/ml (86 nmol/l).
  • Um ano antes do incio da suplementação, o número médio de dias a tomar antibiótico era de 20 por paciente. No ano de toma de Vitamina D, esse valor caiu para os 15 dias (p < 0.05).
  • O número de prescrições de antibióticos também reduziu: o ano anterior à suplementação o número de prescrições estava entre 1-5. No ano de toma de Vitamina D, encontrava-se entre os 0-4 (p < 0.01).
  • No total, existiram menos 91 prescrições de antibióticos durante o ano de suplementação com Vitamina D do que no ano anterior.
  • A suplementação com Vitamina D também aumentou o número de pacientes livres de antibiótico de 52 para 81 pacientes (p < 0.01).

Os investigadores concluíram: “conseguimos demonstrar que a suplementação de 1500-1600 UI diáris de Vitamina D3 resultou numa redução no consumo de antibióticos. As implicações clínicas são potencialmente importantes, dado parecer possível que a suplementação com Vitamina D possa reduzir o número de prescrições de antibióticos.”

Este estudo intensifica o papel potencial da Vitamina D na luta contra a resistência bacteriana. No entanto, este estudo usou doses de Vitamina D3 mais baixas que o geralmente praticado, pelo que não saberemos se com doses mais elevadas os benefícios se teriam mantido ou melhorado. É de realçar que este estudo apenas incluiu indivíduos imunodeficientes, pelo que novos estudos são necessários para clarificar se a suplementação com Vitamina D pode ajudar a reduzir o uso de antibióticos no grande público.

 

Fontes & Referências

Pubmed

Plos One

Vitamin D Council

div#stuning-header .dfd-stuning-header-bg-container {background-image: url(http://forumd.org/forumd/wp-content/uploads/2018/06/Background-2000x800.jpg);background-size: cover;background-position: center center;background-attachment: scroll;background-repeat: no-repeat;}#stuning-header div.page-title-inner {min-height: 240px;}