Carência de Vitamina D associada a maiores taxas de mortalidade em pacientes com cancro colorectal

Carência de Vitamina D associada a maiores taxas de mortalidade em pacientes com cancro colorectal

Num estudo recente publicado no European Journal of Epidemiology foi verificado que a carência de vitamina D estava associada a piores resultados e maiores taxas de mortalidade em pacientes com cancro colorectal.

De 2003 a 2010, investigadores do estudo DACHS recrutaram um total de 2.910 pacientes com cancro colorectal, de 22 clínicas médicas em toda a Alemanha. Todos os pacientes foram submetidos a exames médicos e divulgaram informações sobre o estado e gravidade de seu cancro. Os níveis de Vitamina D foram verificados aproximadamente três dias após o recrutamento para estabelecer o estado do soro 25 (OH) D. Os pacientes foram então seguidos durante cinco anos e todos os casos de remissão e mortalidade foram registados.

Em resumo, algumas conclusões do estudo foram as seguintes:

– O nível médio de vitamina D foi de 12,12 ng/ml (30,3 nmol/L).

– Um total de 59% dos participantes apresentaram níveis de vitamina D inferiores a 12 ng/ml (30 nmol/L), 25% tinham níveis de vitamina D entre 12-20 ng/ml (30-50 nmol/L) e apenas 16% tinha níveis acima de 20 ng/ml (50 nmol/L).

Ao comparar os níveis mais elevados de vitamina D com os mais baixos, foi identificado que os pacientes com níveis mais elevados de vitamina D:

– Tinham um risco 1,78 vezes menor de mortalidade por todas as causas (p <0,001).

– Tinham um risco 1,65 vezes menor de mortalidade por cancro colorretal (p = 0,002).

– Foram 1,32 vezes mais prováveis de sobreviverem livre de recorrência (p = 0,0094).

– Foram 1,48 vezes mais prováveis de sobreviverem livre de doença (p <0,001).

Os investigadores concluíram:

“… O nosso estudo apoia e amplia a evidência de uma relação inversa entre os níveis séricos de 25 (OH) D3 e o prognóstico do cancro colorectal na faixa de 25 (OH) D3 níveis inferiores a 30 nmol/L, que são observados na maioria dos pacientes com esta patologia.”

 

Fontes & Referências

Vitamin D Council

PubMed

div#stuning-header .dfd-stuning-header-bg-container {background-image: url(http://forumd.org/forumd/wp-content/uploads/2018/06/Background-2000x800.jpg);background-size: cover;background-position: center center;background-attachment: scroll;background-repeat: no-repeat;}#stuning-header div.page-title-inner {min-height: 240px;}