Carência de Vitamina D pode estar associada a um aumento do risco de aborto no primeiro trimestre

Carência de Vitamina D pode estar associada a um aumento do risco de aborto no primeiro trimestre

Um estudo recente publicado no American Journal of Clinical Nutrition mostrou que o défice de Vitamina D pode estar associado a maior risco de aborto.

O aborto é um dos desfechos mais negativos de uma gravidez. A maioria dos abortos ocorre durante o primeiro trimestre, sendo o desfecho em 10 a 20 % das gravidezes. A identificação de fatores de risco modificáveis é crucial, permitindo reduzir a sua incidência.

A Vitamina D tem sido associada a algumas complicações da gravidez como a pré-eclâmpsia ou diabetes gestacional. O défice de Vitamina D em mulheres grávidas é comum.

Um estudo recente avaliou a associação entre os níveis de Vitamina D e a ocorrência de aborto no primeiro trimestre. Os investigadores mediram os níveis de Vitamina D no sangue colhido de 1683 mulheres grávidas.

Os autores verificaram que níveis de Vitamina D <50 nmol/L estavam associados a um risco duas vezes superior de aborto durante o primeiro trimestre. Não se verificou associação entre os níveis de Vitamina D e a ocorrência de aborto no segundo trimestre.

Os autores concluem que a deficiência em vitamina D é um fator de risco modificável para a ocorrência de aborto no primeiro trimestre de gravidez

 

Fonte: Andersen LT e tal, Vitamin D insuficiency is associated with increased risk of first-trimester miscarriage in teh Odense Child Cohort, Am J Clin Nutr, 2015

div#stuning-header .dfd-stuning-header-bg-container {background-image: url(http://forumd.org/forumd/wp-content/uploads/2018/06/Background-2000x800.jpg);background-size: cover;background-position: center center;background-attachment: scroll;background-repeat: no-repeat;}#stuning-header div.page-title-inner {min-height: 240px;}