Estudo clínico recente indica que a suplementação com Vitamina D reduz a dor lombar crónica

Estudo clínico recente indica que a suplementação com Vitamina D reduz a dor lombar crónica

Um estudo clínico recente, publicado no Pain Physician Journal, indicou que a Vitamina D melhora a intensidade da dor e mobilidade em pacientes com Dor Lombar Crónica (DLC).

A dor lombar é uma das principais causas de incapacidade física em todo o mundo. Quase metade da população apresenta sintomas de dor lombar, cujos tratamentos, para situações crónicas, tendem a ser bastante conservadores dado os possíveis efeitos secundários de alguns medicamentos. Como sabemos, a Vitamina D é pouco dispendiosa (até gratuita se soubermos aproveitar o sol!) e muito segura, pelo que os investigadores têm dado alguma atenção ao papel que esta pode desempenhar na prevenção e tratamento da DLC.

Já vários estudos demonstraram a ligação entre os níveis de Vitamina D e dor musculoesquelética crónica, apesar dos mecanismos desta relação permanecerem pouco claros. Neste caso, os investigadores realizaram um ensaio clínico com o objectivo de determinar a eficácia da Vitamina D como tratamento para a DLC. Foram incluídos 68 pacientes com esta patologia, com níveis deficientes de Vitamina D (menos de 30 ng/ml). Todos os pacientes tomaram 60.000 UI de Vitamina D3 por via oral por semana, durante 8 semanas.

A eficácia da Vitamina D foi medida utilizando o Visual Analog Scale (VAS) e o Modified Oswestry Disability Questionnaire (MODQ), que medem a intensidade da dor e a incapacidade funcional, respectivamente. Estas medições foram efetuadas na baseline e aos 2, 3 e 6 meses de pós-suplementação.

Em resumo, as principais conclusões foram:

  • Os níveis médios de Vitamina D subiram de 12.8 ng/ml para 36.07 ng/ml  após 8 semanas de suplementação (p < 0.01).
  • Os scores de dor reduziram significativamente e progressivamente aos 2, 3 e 6 meses (p < 0.001).
  • A capacidade funcional melhorou aos 2, 3 e 6 meses comparada com a baseline (p <001).
  • Alívio efetivo da dor foi atingido em 53% e 63,2% dos pacientes aos 3 e 6 meses, respectivamente.

Os investigadores concluíram que o estudo “demonstra que a suplementação com Vitamina D pode melhorar a dor e a incapacidade em pacientes com DLC” mas alertaram igualmente para suas as limitações, como a falta de um grupo de controle e a amostra reduzida. Como habitualmente, a ideia final é de que são necessárias meta-análises com amostras superiores para se poderem comprovar estes dados promissores.

Fontes

PubMed

Vitamin D Council

 

div#stuning-header .dfd-stuning-header-bg-container {background-image: url(http://forumd.org/forumd/wp-content/uploads/2018/06/Background-2000x800.jpg);background-size: cover;background-position: center center;background-attachment: scroll;background-repeat: no-repeat;}#stuning-header div.page-title-inner {min-height: 240px;}