Falta de vitamina D em mais de um quarto de crianças

Falta de vitamina D em mais de um quarto de crianças

A carência de vitamina D foi identificada em mais de um quarto das crianças portuguesas que foram alvo de um estudo realizado por um pediatra, o qual considera que estes resultados espelham um “importante problema”.

A carência de vitamina D foi identificada em mais de um quarto das crianças portuguesas que foram alvo de um estudo realizado por um pediatra, o qual considera que estes resultados espelham um “importante problema”. A amostra foi composta por 45 crianças, acompanhadas numa clínica privada do Grande Porto, com idades entre os dois anos e meio e os 16 anos e a investigação conduzida pelo pediatra José Manuel Tojal Monteiro. Este especialista alerta há anos para as consequências da carência de vitamina D no organismo, a qual pode conduzir a doenças como neoplasias, diabetes, doenças imunológicas, inflamatórias intestinais, cardiovasculares, periondontais, asma, psoríase, além de patologias ósseas. Nenhuma das crianças que participaram no estudo, publicado na Acta Pediátrica Portuguesa, revista da Sociedade Portuguesa de Pediatria, recebeu suplemento farmacológico de vitamina D, depois do primeiro ano de vida. Destas 45 crianças, nove (20 por cento) tinham um nível de vitamina D ideal, 24 (53 por cento) suficiente, seis (13 por cento) insuficiência relativa e seis (13 por cento) deficiência.

 

FONTE & REFERÊNCIAS

Diário de Noticias

NOTA: Este artigo já não está disponível online na fonte.

div#stuning-header .dfd-stuning-header-bg-container {background-image: url(http://forumd.org/forumd/wp-content/uploads/2018/06/Background-2000x800.jpg);background-size: cover;background-position: center center;background-attachment: scroll;background-repeat: no-repeat;}#stuning-header div.page-title-inner {min-height: 240px;}