Hospitais portugueses estudam já a relação entre níveis de vitamina D e severidade da covid-19

Hospitais portugueses estudam já a relação entre níveis de vitamina D e severidade da covid-19

Este estudo que se inicia no nosso país vai ao encontro de um outro, da Escola de Medicina da Universidade de Boston, que mostra que os pacientes com níveis suficientes de vitamina D tinham uma probabilidade mais baixa de desenvolver complicações relacionadas com o novo coronavírus.


Investigadores portugueses estão a tentar perceber se a evidência internacional também se aplica a Portugal.

Portugal está a seguir o exemplo de outros países e já avançou com estudos para avaliar a influência da Vitamina D em doentes com Covid. A investigadora da Nova Medical School, Conceição Calhau, confirmou à comunicação social que “a relação entre a vitamina D e a severidade dos doentes covid está a ser estudada no hospital de Santa Maria, em Lisboa, e no hospital de São João, no Porto.”

Isto em doentes com diferentes graus de severidade de contágio. O estudo inclui doentes internados nos cuidados intensivos, em enfermarias e em isolamento em casa.

https://sicnoticias.pt/especiais/coronavirus/2020-11-05-Dois-hospitais-portugueses-estudam-relacao-entre-niveis-de-vitamina-D-e-severidade-da-covid-19?fbclid=IwAR0k40qYQOjiQAs1wOYX_H1dGKsh9lKxSvfLObRj-gUb4XveANg1T_N90no

Como Portugal é um país do Sul da Europa, um país com muito sol, não se assume a suplementação com vitamina D, ao contrário do que é prática nos países do Norte da Europa. Mesmo apanhando sol, podemos não conseguir sintetizar convenientemente a vitamina D. A carência de vitamina é também mais prevalente na população idosa, porque a pele não apresenta a mesma capacidade de sintetização quando apanha sol e por uma questão de estilos de vida. A população mais envelhecida   acaba por passar muito tempo dentro de casa, e muitos idosos estão institucionalizados. Além de que a vitamina D, só por si, não basta, desde logo necessita do magnésio para se ativar.

Vitamina D importante no grau de severidade dos sintomas em doentes com Covid-19

“Banhos de sol não basta”, alertam os especialistas

As conclusões de um ensaio clínico realizado em Espanha, do Instituto Maimonides de Investigação Biomédica de Córdoba e do Hospital Reina Sofia, mostram que os níveis de vitamina D podem ser determinantes no grau de severidades dos doentes com covid 19. Mas os especialistas alertam também para o facto de a ingestão de alimentos e os ‘banhos de sol’ não serem suficientes.

“O consumo de vitamina D ou a exposição ao sol, cuja radiação UVB é essencial para a sua formação, não são eficazes contra o novo coronavírus, de acordo com um ensaio clínico do Instituto Maimonides de Investigação Biomédica de Córdoba e do Hospital Reina Sofia, em Espanha.” Sai mais em https://executivedigest.sapo.pt/vitamina-d-pode-fazer-a-diferenca-mas-ingestao-ou-banhos-de-sol-nao-sao-eficazes-contra-a-covid-19-indica-estudo/?fbclid=IwAR0ET5LhDNv0QQDBFZQkYTQoBpoGf7XyyEF2lTsI-EduN2t0N1IKRXNdOLA

div#stuning-header .dfd-stuning-header-bg-container {background-image: url(http://forumd.org/forumd/wp-content/uploads/2018/06/Background-2000x800.jpg);background-size: cover;background-position: center center;background-attachment: scroll;background-repeat: no-repeat;}#stuning-header div.page-title-inner {min-height: 240px;}