Sol pode ser benéfico na prevenção de alguns tipos de cancro

Sol pode ser benéfico na prevenção de alguns tipos de cancro

Continua a ser verdade que a exposição solar excessiva é um factor determinante para o aparecimento do cancro da pele mas um grupo de cientistas norte-americanos considera que a mesma luz do sol pode ter um efeito protector contra alguns tipos de carcinoma.

A luz do sol pode ajudar a abrandar a velocidade a que as células cancerígenas se dividem, concluiu um grupo de cientistas norte-americanos coordenado por Michael Freedman, do National Cancer Institute em Bethesda, no estado de Maryland. A investigação dos peritos, publicada na revista “Occupational and Environmental Medicine”, partiu do estudo das mortes por cancro da mama, do ovário, do cólon, da próstata e da pele em 24 estados dos EUA, entre 1984 e 1995, com o objectivo de avaliar o papel do Sol nessas doenças. E se os primeiros resultados vieram confirmar o óbvio – mais mortes de cancro da pele em estados com mais sol -, os cientistas depararam-se com a evidência de que nos estados mais solarengos o número de pessoas vítimas de outros tipos de cancro era muito menor do que em estados com tempo mais encoberto. Os peritos suspeitam que a vitamina D, cuja produção é desencadeada no corpo humano pela exposição ao sol, mas que também se encontra no leite, nos produtos lácteos, em alguns peixes e no óleo de fígado de bacalhau, tem o poder de tornar mais lento o processo de divisão e multiplicação celular no cancro. “Este estudo encontrou associações inversas entre a exposição solar residencial e ocupacional e a mortalidade por cancro da mama e do cólon”, revela Freedman. Trabalhar ao ar livre num clima com muito sol está associado, nos casos estudados pelos cientistas norte-americanos, com menos mortes de cancro da mama e do cólon, mas o mesmo não se verifica em relação a outros cancros. Os cientistas são cautelosos e avisam que ainda falta explicar a associação entre a luz solar e certos tipos de doença oncológica: “A hipótese que a luz do sol pode reduzir o risco de cancro da mama nas mulheres e o cancro do cólon deve ser investigada usando a incidência de casos e medidas da exposição solar mais refinadas no lazer e no trabalho”.

 

FONTE & REFERÊNCIAS

Jornal o Público

NOTA: Este artigo já não está disponível online.

 

div#stuning-header .dfd-stuning-header-bg-container {background-image: url(http://forumd.org/forumd/wp-content/uploads/2018/06/Background-2000x800.jpg);background-size: cover;background-position: center center;background-attachment: scroll;background-repeat: no-repeat;}#stuning-header div.page-title-inner {min-height: 240px;}